Bicampeão! Atlético-BA vence o Jacuipense e conquista novamente o Baianão

O Atlético de Alagoinhas é bicampeão baiano. Neste domingo (10), o Carcará venceu o Jacuipense por 2 a 0 e conquistou seu segundo título estadual consecutivo. O jogo de ida havia terminado empatado em 1 a 1. 

Mesmo com o Valfredão lotado, o time visitante não se intimidou e se impôs, especialmente no primeiro tempo, quando abriu o placar. As principais jogadas, naturalmente, vieram da dupla Miller e Dionísio, os gols do título foram marcados por Thiaguinho e Paulinho, ex-Jacuipense. 

O Atlético de Alagoinhas encerra a primeira parte da temporada com campanhas históricas. Além de conquistar seu segundo título estadual, o clube avançou até as quartas de final da Copa do Nordeste, em sua primeira participação no certame. 

O Jacuipense, que ficou com um a menos na metade do segundo tempo, esboçou uma reação e chegou a criar chances de perigo. Mas não foi o suficiente. O clube fica para a história por disputar sua primeira final de Baianão. O Leão do Sisal chegou a ter aproveitamento de 100% nos sete primeiros jogos da fase inicial do torneio, terminando na liderança do chaveamento. 

Os dois finalistas do Baianão têm pela frente, agora, a Série D do Campeonato Brasileiro. Ambos estão no Grupo A4 da competição, que está marcada para começar no próximo domingo (17). 

CARCARÁ SAI NA FRENTE

Apesar de jogar fora de casa, o Atlético de Alagoinhas começou o jogo se impondo contra o Jacuipense. Apesar de não ter criado tantas chances no começo, o Carcará mereceu abrir o placar aos 14 minutos, com Thiaguinho. Miller chutou forte, Mota bateu roupa e a bola sobrou para o vice-artilheiro do Campeonato mandar para dentro.  

Jogadores do Carcará comemoram gol de Thiaguinho | Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Jacupa quase respondeu aos 20 minutos. Robinho invadiu a área pela direita e cruzou no miolo, a bola passou por Fábio Lima, mas Iran conseguiu cortar para longe. 

O Carcará tinha o controle absoluto da partida, mas uma confusão deixou o clima tenso aos 47 minutos. Após tentar tirar a bola de William Kaefer, o volante Leandro Sobral deixou o pé e atingiu o adversário na barriga. O tempo fechou, e o árbitro Diego Pombo Lopez aplicou cartão amarelo em ambos. 

A partir deste momento, o Jacuipense assustou mais. Aos 49, Eudair pegou a sobra na entrada da área e arriscou de primeira. A bola subiu demais. 

Jeam ainda saiu na cara do gol no minuto seguinte, após belo passe de Railan. No entanto, Fábio Lima se antecipou e, antes que o atacante pudesse chutar, ficou com a bola. 

LÁ E CÁ 

O Jacuipense teve a chance do empate logo no primeiro minuto do segundo tempo. Robinho cruzou na medida para Ruan Levine na área. O atacante chegou batendo, mas pegou mal na bola e ela ficou nas mãos de Fábio Lima. 

Aos três minutos, o Atlético de Alagoinhas respondeu com Miller. O artilheiro do campeonato arriscou da entrada da área, rasteiro, e Mota se agachou para encaixar. 

Aos 7, foi a vez de Dionísio arriscar da entrada da área. A bola passou raspando a trave direita do Jacuipense. O camisa 8 tentou novamente aos 10. Em jogada pela esquerda, ele invadiu a área e chutou forte para longe. 

No minuto seguinte, os jogadores do Jacupa ficaram na bronca com a arbitragem, pedindo pênalti. Flávio invadiu a área e caiu após choque com Bremer. Diego Pombo Lopez mandou o jogo seguir. 

As coisas se complicaram para o Leão Grená aos 19 minutos, quando Newton fez falta em Leandro Sobral e o árbitro aplicou o segundo cartão amarelo para o jogador, deixando o time da casa com um a menos. 

Ainda assim, o Jacupa teve sua grande chance aos 31 minutos. Após cobrança de escanteio, alguém cabeceou para o meio da área e Kaefer apareceu livre para chutar. A bola passou tirando tinta da trave de Fábio Lima. Inflamada, a torcida passou a gritar: “Eu acredito!”. 

Torcida do Jacupa se fez presente em Riachão do Jacuípe e incentivou bastante o time | Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

Em campo, o time fez de tudo para corresponder. Aos 35, Emerson cobrou falta no ângulo, e obrigou Fábio Lima a se esticar todo para fazer uma linda defesa. 

O Carcará apareceu de novo aos 38. Mateus fez boa jogada pela esquerda e entregou para Emerson. Dentro da área, o volante chutou em cima de Mota. 

A consagração do título veio antes mesmo do apito final. Aos 47 minutos, Emerson invadiu a área e caiu após contato com Railan. O juiz marcou pênalti. Jerry bateu e perdeu, mas Paulinho, ex-Jacuipense, estava esperto no rebote e estufou as redes. 

Torcida do Atlético enlouquece com segundo título do Carcará | Foto: 

FICHA TÉCNICA
Jacuipense 0 x 2 Atlético de Alagoinhas

Campeonato Baiano – Final 
Data: 10/04/2022 (domingo)
Local: Arena Valfredão, em Riachão do Jacuípe (BA)
Horário: 16h
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira e Daniella Coutinho Pinto (ambos da BA)
Quarto Árbitro: Josué Reis de Jesus Júnior (BA)
Cartões amarelos: Iran, Fábio Lima e Leandro Sobral (Atlético de Alagoinhas) / Newton, Radar, Isaías e Henrique (Jacuipense)
Cartões vermelhos: Newton (Jacuipense)
Gols: Thiaguinho e Paulinho

Jacuipense: Mota; Railan, Matheus Cabral, Renato e Evandro (Radar); Willian Kaefer, Flávio (Jeferson) e Eudair (Newton); Ruan Levine (Henrique), Robinho e Jeam (Isaías). Técnico: Rodrigo Chagas. 

Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho, Iran, Bremer e Matheus Leal; Leandro Sobral (Jeferson), Lucas Alisson e Dionísio (Emerson); Jerry, Thiaguinho (Allef) e Miller (Lídio). Técnico: Agnaldo Liz. 

Post Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.