Ucrânia acusa Rússia de bombardear maternidade

O presidente da Ucrânia, Volodymr Zelensky, disse que as tropas russas “passaram dos limites” ao atacar uma maternidade em Mariupol. Ao menos 17 pessoas teriam morrido.

Segundo o governo ucraniano, quase 1.200 moradores da cidade já morreram desde o começo da invasão, em 24 de fevereiro. Ele ainda acusou o governo de Vladimir Putin de genocídio.

Em um vídeo transmitido em seu canal no Telegram, o líder ucraniano pediu a união e que a comunidade europeia condene os “crimes de guerra da Rússia”.

“Europeus, vocês não podem dizer que não viram o que aconteceu com os ucranianos… Vocês viram, vocês sabem, então vocês devem fortalecer as sanções contra a Rússia para que ela não tenha mais a oportunidade de continuar esse genocídio”, disse Zelensky.

Post Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.