Empresário procura o Voz da Bahia para alertar sobre tentativa de golpe de estelionatários se passando por supostos traficante

Um empresário da cidade de Santo Antônio de Jesus, procurou o Voz da Bahia na tarde desta segunda-feira (31), para denunciar uma ação criminosa contra ele.

Segundo o empresário que não quis se identificar para não sofrer represálias, o mesmo está sendo ameaçado por supostos traficantes, “neste domingo dia (30) pela manhã, recebi uma mensagem no WhatsApp com a informação de uma possível quadrilha, com uma foto de três rapazes com armas, passando três áudios dizendo que, uma foto minha estava circulando no grupo deles, com envolvimento a drogas, falando que eu estava denunciando a equipe dele, dando a eles prejuízo. Ele queria saber se era possível. Fiquei muito assustado, procurei alguns amigos, não respondi nada a eles de imediato, registrei as conversas e encaminhei para polícia e que me informaram que se tratava de uma tentativa de golpe”, disse.

O profissional liberal contou ainda ao Voz da Bahia que a situação se tratava de uma treta, “eles entraram na minha rede social pelo Instagram, viram que sou empresário, viu que eu trabalhava em um certo ramo na minha cidade em Santo Antônio de Jesus. O prefixo do telefone deles é 74, entraram em contato comigo me ameaçando. Eles queriam me coagir para ficar com medo e cair em um golpe. Eles iam começar a pedir PIX para não ser executado. Meus amigos me disseram que estão praticando esses golpes, e já foi visto três casos com essa mesma conversa. As pessoas que são fracas, acabam conversando com eles e recebendo coação, pagando transferências para as contas deles. Estou trazendo esse alerta para que se você, empresário ou munícipe da região, não caia neste golpe”, declarou.

“4ª COORPIN NEGOU O B.O?”:

Ainda de acordo com o empresário, após entrar em contato com a polícia, tentou registrar um boletim de ocorrência, mas não foi realizado porque segunda o agente da 4.ª Coorpin, o mesmo não foi lesado, “fui à delegacia fazer a ocorrência, chegando lá fiquei frustrado porque a polícia da cidade de Santo Antônio de Jesus, afirmou que não teria como fazer o B.O (Boletim de Ocorrência), porque não fui lesado. No momento em que bloqueei eles, eu não fui lesado, minha conta do Instagram não foi hackeada. Falaram também, que a polícia daqui não tem equipamento para rastrear esse número, somente em Salvador, se houvesse uma demanda muito grande, eles poderiam trazer uma investigação mais apurada para saber onde está esse indivíduo e quem está fazendo este golpe. Mostrei a conversa, onde eles me ameaçaram de morte, e a polícia ainda colocou que não poderia registrar a ocorrência”, pontuou.

fonte: Voz da Bahia

Post Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.