Prefeitura cancela festa de Yemanjá em Salvador

Confira as medidas restritivas impostas pela gestão municipal para o dia do evento

Mais uma vez a tradicional festa de Yemanjá, comemorada no dia 2 de fevereiro, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, não será realizada em razão do aumento no número de casos de Covid-19 na capital baiana. A decisão foi comunicada pelo prefeito Bruno Reis (DEM), que anunciou, ainda, medidas restritivas para conter possíveis aglomerações no local onde os festejos ocorrem. 

O mesmo ocorreu em 2021, quando foram colocados tapumes na orla em frente a Colônia de Pescadores, como forma de impedir o acesso ao local onde os fiéis costumam deixar suas oferendas a Yemanjá. Esse ano, também foram proibidas a realização de atividades sonoras na Av. Oceânica (do Sukiyaki até a Vila Caramuru) e a comercialização de produtos nesta região.

“Todos os alvarás de utilização sonora dos bares e restaurantes da av oceânica estão suspensos no dia 2 de fevereiro”, explicou o prefeito.

Os bares, no entanto, ao contrário do ano passado, em 2022, devido à vacinação e os protocolos de segurança, poderão funcionar durante todo o dia, conforme anunciado pelo prefeito. 

“Nós temos 64 km de orla, quem quer mandar seu presente pra Yemanjá, cumprir seus rituais, pode fazer em qualquer lugar da cidade, eu lhe garanto que Yemanjá vai receber seu presente, não precisa ir para o Rio Vermelho, vamos fazer da quarta-feira um dia normal de trabalho, vamos trabalhar”, orientou Reis.

Post Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.