Tarifa de ônibus pode superar R$ 5 se governo federal não der subsídio

A tarifa de ônibus em Salvador vai subir até 15% em 2022, caso o governo federal não subsidie parte do serviço prestado pelos municípios brasileiros, conforme relato do prefeito Bruno Reis (DEM), em entrevista ao Bahia Notícias nesta quinta-feira (16). Isso significaria que a passagem pode chegar a R$ 5,06 no pior cenário de reajuste.

“Se for aplicar a forma que está em todos os contratos de concessão em transporte público no Brasil, o aumento da tarifa vai ser entre 10% e 15%. A população não comporta pagar”, reconheceu o prefeito.

De acordo com Bruno Reis, o contrato assinado pela prefeitura de Salvador com as empresas que executam o serviço prevê o reajuste, com um prazo para ser confirmado até maio de 2022. Segundo ele, outros municípios brasileiros vivem uma situação ainda mais delicada que a da capital baiana, com risco de reacender protestos como os que ocorreram em junho de 2013 em São Paulo.

“Por exemplo, em São Paulo, [a prefeitura] tinha que comunicar à Câmara [de Vereadores] ainda este mês e praticar o reajuste em janeiro. Vocês lembram daquelas cenas em 2013 do aumento de 20 centavos? Serão muito mais do que 20 centavos, se for praticar o que estabelece o contrato”, comentou Reis.

A preocupação com o custeio do transporte público é generalizada nas gestões municipais de todo o país. Diversos prefeitos brasileiros foram a Brasília na última semana, em uma mobilização que, segundo Bruno Reis, teve como objetivo “sensibilizar o governo federal”.

“Nós queremos um apoio de R$ 5 bilhões, para dividir com todos os municípios que têm transporte regular. A nossa proposta é que possa vir a título de subsídio para compensar a gratuidade do idoso e das pessoas com deficiência. E que a gente possa repassar esse recurso para o sistema, para evitar, em muitos casos, que tenha aumento neste ano ou que o aumento seja mínimo”, detalhou o prefeito de Salvador.

Bruno Reis citou a pressão inflacionária em todo o país como o principal motivo para o provável aumento da passagem. “O óleo diesel aumentou quase 70%, teve reajuste da mão de obra durante o ano de 2021, pneu aumentou 60%, a inflação do período é 10%. Então, todos esses fatores impactam na tarifa”, listou.

O prefeito de Salvador afirmou ainda que vai seguir mobilizado, junto a outros gestores municipais do Brasil, tentando uma ajuda do governo federal para resolver a crise. “Esta é uma questão urgente. O Brasil pode parar em 2021 se não houver apoio ao transporte público para os municípios brasileiros”, finalizou.

Post Author: Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.