Trabalhadores da CSN cobram cumprimento de acordo trabalhista e fazem protesto na Estação da Lapa, em Salvador

Os rodoviários que atuam no Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus (STCO) de Salvador iniciaram um protesto por volta das 12h, desta segunda-feira (3), na frente da Estação da Lapa, em Salvador.

A categoria cobra que o acordo parcial trabalhista, firmado no dia 20 de abril, entre os rodoviários de Salvador e a CSN, durante uma audiência, seja cumprido. O dinheiro deveria entrar nas contas dos trabalhadores nesta segunda, mas até a publicação desta reportagem, o pagamento não foi feito.

Por causa do protesto, passageiros precisaram descer dos ônibus e entrar na Estação da Lapa a pé. Uma fila de ônibus grande foi formada nas imediações do terminal.

Trabalhadores da CSN fazem protesto na Estação da Lapa, em Salvador — Foto: Reprodução / TV Bahia

Trabalhadores da CSN fazem protesto na Estação da Lapa, em Salvador — Foto: Reprodução / TV Bahia

Relembre o caso

Um relatório de auditoria apontou irregularidades na gestão do contrato por parte da CSN e no dia 27 de março deste ano a empresa teve o contrato rescindido pela prefeitura de Salvador. Segundo o prefeito Bruno Reis, o total da dívida acumulada da CSN é de R$ 516 milhões.

Com isso, a prefeitura anunciou que montaria uma operação emergencial de transporte buscando garantir o atendimento dos usuários do transporte público na bacia operada pela concessionária.

Em junho de 2020, a prefeitura de Salvador já havia decretado a intervenção da CSN, após ser informada pelo Sindicato dos Rodoviários de que a concessionária vinha descumprindo acordo coletivo assinado com a categoria, além de atrasar constantemente o adiantamento salarial e o tíquete alimentação.

Protestos

No dia 19 de abril, os rodoviários que atuam no Sistema de Transporte Coletivo por Ônibus (STCO) de Salvador fizeram uma paralisação que durou cerca de quatro horas. Para minimizar os efeitos da paralisação, a prefeitura de montou um esquema especial de transporte, com os ônibus do Subsistema de Transporte Complementar (Stec), também conhecidos como amarelinhos.

Já em 16 de abril, um grupo de rodoviários fechou a Avenida Vale do Tororó, na entrada da Estação da Lapa, para reivindicar o pagamento de valores acordados com a prefeitura e a CSN.

No período da tarde, após cerca de seis horas de paralisação, os rodoviários decidiram suspender o ato temporariamente. A categoria teve uma reunião com o prefeito de Salvador, Bruno Reis, a vice-prefeita, Ana Paula Matos, o advogado dos acionistas da CSN, três procuradores do município, além do secretário municipal de mobilidade Fabrízzio Müller.

fonte: G1

Post Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *