Barragem da Vale se rompe em Brumadinho, Grande BH; há 9 mortos e mais de 300 desaparecidos

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu nesta sexta, em Brumadinho, Região Metropolitana de BH.
A Vale informou que o rompimento ocorreu no início da tarde de ontem, na Mina Córrego do Feijão; uma barragem rompeu e fez outra transbordar.
Um mar de lama destruiu casas da região. Rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco.
Há 9 mortos e de 300 a 350 desaparecidos. Nove pessoas foram resgatadas com vida da lama e mais de 100 que estavam ilhadas também.
Governo federal montou gabinete de crise; Bolsonaro irá sobrevoar o local neste sábado.

Os Bombeiros de MG deslocaram de Uberaba para Brumadinho dois cães de busca para ajudarem no resgate.

O tenente porta-voz dos Bombeiros Pedro Aihara afirma que os bombeiros acreditam que ainda podem encontrar vítimas vivas no meio da lama. As buscas continuam.

O presidente Jair Bolsonaro decolou de Brasília em direção a Belo Horizonte.

O tenente porta-voz dos Bombeiros Pedro Aihara informa que há entre 300 e 350 pessoas desaparecidas.

Além dos 9 mortos e mais de 180 resgatados, os cerca de 300 desaparecidos estimados pelos bombeiros estão distribuídos da seguinte maneira:

Entre 100 e 150 pessoas na área administrativa que ficava nas proximidades da barragem que rompeu
Aproximadamente 30 pessoas na região da Vila Vértico
Aproximadamente 35 pessoas na pousada Nova Estância
De aproximadamente 100 a 140 pessoas na região do Parque das Cachoeiras

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) suspendeu, nesta sexta-feira (25), todas as atividades da mineradora Vale em Brumadinho. A Semad ainda determinou a abertura de um canal para escoar o acúmulo de sedimentos que possam interromper o fluxo natural do curso d’água. Também foi determinado o rebaixamento do nível do reservatório da barragem e o monitoramento da qualidade da água no Rio Paraopeba.

fonte: G1

Post Author: Redação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *